Sands China inaugura o cassino-resort Parisian, em Macau, num investimento de US$ 2,9 bilhões


22/09/2016 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



O grupo Sands China, inaugurou nesta terça-feira (13) o cassino-resort Parisian, em Macau, num investimento de US$ 2,9 bilhões, o último que o grupo americano fez desde que lhe foi feita a concessão do jogo em 2004.

O Parisian, com uma réplica da torre Eiffel de Paris com cerca de 160 metros de altura, tem 3 mil quartos, 150 lojas, 10 restaurantes e um cassino com 410 mesas de jogo e 1.600 máquinas de jogo (slots machines).

O diretor-executivo do Sands China, Sheldon Adelson, que já investiu em Macau US$ 13 bilhões, disse na inauguração do novo complexo turístico localizado no Cotai que quer construir mais cassinos-resorts em Macau.

O grupo Sands China possui em Macau, além do Sands, na península de Macau, o Venetian, o Plaza Macao e o Sands Cotai Central com sete hotéis e um total de 13 mil quartos.

“Já construímos nas seis áreas que nos foram concedidas pelo governo. Se nos derem mais terrenos estamos disponíveis para construir novos empreendimentos turísticos. O meu sonho aliás é ter 20 terrenos para expandir a operação em Macau” disse Sheldon Adelson.

O magnata americano disse estar esperançado que o governo de Macau renove a sua concessão de jogo em 2020 e mostrou-se otimista em relação ao futuro dos cassinos em Macau.

“O Sands China deu resposta aos pedidos do governo apostando na diversificação em produtos para o jogo de massas e não apenas de jogadores VIP” referiu Adelson.

“Macau vai ter melhores dias no futuro. As receitas vão começar a crescer. Estou otimista em relação ao futuro” disse.

Macau tem a partir de agora 37 casinos e gera receitas mensais da ordem dos US$ 2 bilhões. (Macauhub – Macau) 

WhatsApp chat
-->