Caixa estuda apostas pela internet desde 2009


01/12/2016 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



A reportagem veiculada no site Terra Notícias sobre as vendas de apostas das loterias através do Portal Intersena, é um exemplo da falta de legislação adequada e a inapetência da Caixa Econômica Federal para o Negócio Loterias.  

Em agosto deste ano completou sete anos que a Caixa Econômica Federal estuda a venda de apostas pela Internet. Desde abril de 2011, apenas os correntistas da CEF podem fazer suas fezinhas na Mega-Sena através do Internet Banking CAIXA (IBC).

Durante a última reunião da diretoria do SINCOESP e Delegados Regionais com o Gerente Nacional de Produtos da Caixa, Edilson Carrogi. R. Viana o tema foi abordado, mas ainda não existe nenhuma definição de ampliação deste serviço, que pode alcançar um novo patamar de modernização para atingir novos públicos de apostadores que movimentam o comércio eletrônico no Brasil.

“Os jogos na internet continuam com os estudos logísticos, tecnológicos e de remuneração para que o empresário lotérico tenha sua fatia garantida. Entretanto, ainda há toda uma plataforma tecnológica a ser desenvolvida e não há uma previsão concreta para passar à Rede. Hoje ainda há uma grande dificuldade tecnológica envolvida, mas os setores de TI estão atuando neste aspecto e já estão bem adiantados. Em contrapartida, os demais setores envolvidos como plano de comunicação, método e formatação de jogos estão encaminhados”, informação veiculada pelo site do Sincoesp. 

O processo de apostas pela internet se arrasta dentro da Caixa há sete anos. O portal de promoções comerciais ficou pronto e o das Loterias e das apostas pelo web continuam na fila da vice-presidência de Tecnologia.

O fato da Caixa não valorizar as loterias coloca em dúvida a capacidade do banco ser o principal operador dos jogos, após a legalização deste setor pelo Congresso Nacional. A melhor solução será a criação de uma Agência Reguladora para este fim.  

WhatsApp chat