Receitas dos cassinos de Macau subiram pelo quarto mês consecutivo


04/12/2016 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Segundo os dados da Direção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ), as receitas dos cassinos subiram 14,4% em novembro, na comparação anual semelhante com novembro de 2015.

Trata-se do primeiro crescimento a dois dígitos, depois das subidas registradas em outubro (8,8%), setembro (7,4%) e agosto (1,1%), após 26 meses consecutivos de quedas anuais semelhantes da indústria do jogo, o motor da economia de Macau.

Em termos acumulados, ou seja, nos primeiros 11 meses do ano, os cassinos tiveram receitas de 24 bilhões de euros, menos 4,3% em comparação com igual período do ano passado.

O valor ultrapassa o previsto para todo o ano pelo Governo — que, regra geral, é conservador nas estimativas — de que o setor do jogo iria fechar 2016 com receitas de 23,6 bilhões de euros.

Queda no PIB de Macau

Arrastada pelo desempenho do setor do jogo, a economia de Macau entrou em queda no terceiro trimestre de 2014, ano em que, pela primeira vez desde a transferência do exercício de soberania de Portugal para a China, em 1999, o Produto Interno Bruto (PIB) diminuiu (-1,2%, segundo dados oficiais revistos publicados no mês passado).

Em 2015, o PIB caiu 21,5% e no primeiro e segundo trimestres deste ano voltou a contrair-se 12,4% e 7%, respetivamente, na comparação com 2015, segundo os dados revistos.

Ao fim de dois anos de contração, a economia de Macau voltou a crescer no terceiro trimestre, terminado em setembro, com o PIB aumentando 4% face ao mesmo período de 2015.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estimou em outubro que o PIB de Macau irá cair 4,7% este ano, uma contração menor do que os 7,2% estimados em abril.

Já no próximo ano espera que a capital mundial do jogo regresse ao crescimento (0,2%). (Notícias ao Minuto – Macau)

WhatsApp chat
-->