Filho de Pedro Grendene, presidente da Vulcabrás ganha 50 mil dólares ao apostar em cassino no Uruguai


05/01/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



O presidente da Vulcabrás/Azaleia e filho de um dos homens mais ricos do Brasil, Pedro Grendene Bartelle Filho ganhou US$ 50 mil, cerca de R$ 160 mil, ao apostar na roleta do Conrad Punta del Este, no Uruguai, no último fim de semana.

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento em que Pedro e os amigos apostam uma alta quantia apenas no número 32. Com uma grande plateia aglomerada em volta da mesa, torcendo pelo empresário, o número é sorteado na roleta. Nas imagens é possível ver o presidente da Vulcabrás comemorando com os amigos a vitória.

De acordo com internautas, ele teria lucrado R$ 3,5 milhões, fato que foi negado pelo empresário. Em nota, Pedro Bartelle afirmou que as imagens são de um ‘momento particular’ e que o dinheiro foi dividido entre amigos. No entanto, não falou sobre o valor apostado e nem se os US$ 50 mil foi apenas a quantia que ele recebeu ou o valor total. “O vídeo se trata de um momento particular no Uruguai onde Pedro Bartelle e amigos ganham em torno de US$ 50 mil na roleta”, diz a nota. Procurado, o Conrad Punta del Este Resort & Casino não retornou às ligações.

Prêmio seria de US$ 100 mil

Já a jornalista Joyce Pascowitch revela no site Glamurama, que na verdade Pedro Grendene Bartelle Filho, teria embolsado um prêmio perto de US$ 100 mil (R$ 321,8 mil). Pedro, é filho de um dos homens mais ricos do Brasil, Pedro Grendene Bartelle e sobrinho bilionário Alexandre Grendene Bartelle, que seria um dos sócios do Conrad Punta del Este.

Apesar de significativa para a maioria dos mortais, a quantia é praticamente um cafezinho perto do patrimônio total do pai do empresário gaúcho, que é estimado em US$ 750 milhões (R$ 2,41 bilhões). Já Alexandre, que possui participações na calçadista Grendene, na construtora Even e na fabricante de móveis Unicasa (leia-se Dell Anno), tem uma fortuna de US$ 2,1 bilhões (R$ 6,76 bilhões).

O pai de Pedro é o segundo maior acionista da Grendene, depois de Alexandre, além de ser o controlador da Vulcabras Azaleia. Os dois frequentam Punta há décadas, e ambos possuem casas no balneário uruguaio. Assim como o irmão, Pedro também investe em terras e gado e é dono da Nelore Grendene, uma das maiores agropecuárias do país, que em setembro arrecadou mais de R$ 10 milhões com um leilão de reprodutores. (Com informações do Extra e Glamurama)

WhatsApp chat
-->