Rodrigo Maia, que defende a legalização do jogo, é reeleito e anuncia que avançará nas reformas de Temer


04/02/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



A reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a presidência da Câmara na tarde de ontem dá início à fase de um Congresso “reformista”, cujo objetivo, afinado com o Palácio do Planalto, será avançar na votação das matérias de interesse do governo, sobretudo as reformas da Previdência e trabalhista.

Eleito nesta quinta-feira por 293 votos, Rodrigo Maia continuará presidindo a Câmara dos Deputados e ajudará o governo, na avaliação do Planalto, a aprovar as reformas e medidas de ajuste fiscal.

Assim que foi eleito, Maia anunciou que na próxima semana vai instalar uma comissão para analisar o projeto de lei de reforma trabalhista, enviado pelo governo via projeto de lei, e informou que daria ao deputado “liberal” Rogério Marinho (PSDB-RN) o posto de relator. Ele prometeu também instalar a comissão especial da reforma da Previdência, cujo relator é o deputado Arthur Maia (PPSBA), que já havia sido escolhido, e o presidente será Sérgio Zveiter (PMDB-RJ). Maia espera que a Previdência seja resolvida até o meio do ano.

“Nós vamos ampliar o debate, como pediu a oposição, das matérias polêmicas como previdenciária e trabalhista, mas vamos avançar na votação dessas matérias” Rodrigo Maia (DEM-RJ) Presidente da Câmara dos Deputados

Favorável a legalização dos jogos

O deputado Rodrigo Maia é favorável a legalização dos jogos e é do mesmo partido do presidente da Comissão Especial do Marco Regulatório, Elmar Nascimento (DEM-BA). No ano passado o parlamentar manifestou publicamente durante várias oportunidades a necessidade de se debater o tema e também colocar em votação as propostas que tramitam na Câmara dos Deputados.  Confira:

***

“Sou a favor que o jogo faça parte da cadeia de entretenimento, a favor dos cassinos e resorts, com investimento na rede hoteleira, de eventos e também do jogo. Esse encaminhamento é que trará bilhões e bilhões para o Brasil. Hoje, o Brasil tem oito mil máquinas clandestinas e ninguém faz nada. Ou a gente caminha para uma coisa séria, ou vamos acabar com o que tem, porque se está lavando dinheiro todo dia”, completou o novo presidente da Câmara. (Encontro Estadual do DEM, no Rio de Janeiro – G1 – 16.07.2016)

***

O Planalto quer liberar os jogos. O que pensa disso?

Sou a favor do projeto que libera resorts com cassinos e prevê investimentos na rede hoteleira. Apenas liberar os bingos não dá, mas precisamos discutir o tema. Hoje temos 8.000 máquinas ilegais.

A liberação dos cassinos pode ser aprovada neste ano?

Se caminhar na linha de um projeto sério, sim.

O Ministério Público afirma que a legalização do jogo pode favorecer a lavagem de dinheiro do crime. Como evitar isso?

Criando uma agência com estrutura para fiscalização on-line. Nos EUA, o sistema de controle é muito rígido. No Brasil, há muito dinheiro e nenhuma fiscalização. (Folha de São Paulo – 17.07.2016)

***

“Para o Brasil, olhando a vida como ela é e a verdade dos fatos, seria muito melhor esta coisa [jogos de azar] organizada, com marco regulatório forte, uma agencia reguladora com a Receita e a Polícia Federal online dentro destes cassinos e uma punição com a legislação federal e não ficar na contravenção, que é tudo que eles querem”, defendeu Rodrigo Maia.  (G1 – 20.07.2016)

***   

“A volta do jogo deve garantir retorno ao Brasil”. (‘Mariana Godoy Entrevista’, Rede TV – 22.07.2016)

***

“O que se quer aprovar é uma questão maior do que apenas legalizar os jogos de azar. Quer se construir, dentro do setor de entretenimento, uma regra que possa atrair investimentos para as áreas de turismo no Brasil” (Agência Câmara – 11.10.2016).

Comento

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia é favorável a legalização dos jogos, mas o BNL tomou conhecimento que o parlamentar teria acordado que só colocaria em votação o substitutivo do deputado Guilherme Mussi (PP-SP) aprovado na Comissão Especial do Marco Regulatório dos Jogos quando recebesse o ‘sinal verde’ do Palácio do Planalto.

Outros cargos da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados

Para 1º vice-presidente, foi eleito o deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG); para 2º vice-presidente, André Fufuca (PP-MA); para 1º secretário, Giacobo (PR-PR); para 2º secretário, Mariana Carvalho (PSDB-RO); para 3º secretário, JHC (PSB-AL); para 4º secretário, Rômulo Gouveia (PSD-PB). Já os novos suplentes de secretário são: Dagoberto (PDT-MS) – 1º Suplente; César Halum (PRB-TO) – 2º Suplente; Pedro Uczai (PT-SC) – 3º Suplente; e Carlos Manato (SD-ES) – 4º Suplente.

WhatsApp chat
-->