Lotéricos estão mobilizados novamente


07/04/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Aquele velho ditado que dizemos para os nossos filhos “Quem não aprende no amor, aprende na dor” serve como exemplo para a Caixa Econômica Federal sobre a relação do banco com os empresários lotéricos.

Quando os empresários se mobilizaram em 2015 para aprovar o Projeto de Lei 2.826/15, que prorrogou por mais 20 anos as permissões aos lotéricos concedidas antes de 15 de outubro de 2013 e que beneficiou mais 6 mil estabelecimentos com a aprovação da medida que originou a Lei 13.177/15 comentamos neste espaço que os empresários tinham aprendido como atuar politicamente junto ao Congresso Nacional.

Nos últimos dias, os empresários mostraram que estão mobilizados novamente. Primeiro foi o ‘Ato de Protesto dos Lotéricos’ patrocinada pela Associação dos Lotéricos de São Paulo e Interior – ALSPI e realizada no dia 30 de março na Av. Paulista, no vão do MASP, em São Paulo.

Com forte e competente atuação junto ao Congresso Nacional, a FEBRALOT e sindicatos estaduais conseguiram que os parlamentares simpáticos a ‘causa’ protocolassem o Projeto de Lei 7306/2017, que dispõe sobre o valor das tarifas dos serviços prestados pelos permissionários lotéricos, na função de correspondente bancário.

Nesta quarta-feira (5), foi realizada a reunião da Frente Parlamentar em Defesa dos Lotéricos com a presença de vários parlamentares influentes.

Vários empresários lotéricos promoveram manifestações em frente das Superintendências Regionais da Caixa, causando desgaste na imagem da instituição na imprensa.

A lógica é: como a Caixa anuncia um lucro de R$ 4,1 bilhões em 2016 e não realinha as tarifas de serviços financeiros dos empresários lotéricos?

Ou seja, aguardem pelos próximos capítulos e preparem-se para fortes emoções. A rede lotérica descobriu em 2015 a força que tem a categoria unida.

WhatsApp chat
-->