Disputa por vagas para o Mundial de Atletismo aumenta o nível do Circuito Loterias Caixa, neste final de semana


01/06/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Caixa,Novidades



O Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo, recebe, neste final de semana, a primeira fase nacional do Circuito Loterias Caixa de Atletismo, Halterofilismo e Natação. Além de reunir grandes nomes do paradesporto, entre eles medalhistas paralímpicos, a etapa que começa nesta sexta-feira (2) terá um atrativo a mais: será a última oportunidade de estabelecer índices para integrar a seleção brasileira no Mundial de Atletismo de Londres, de 14 a 23 de julho.

Até o momento, 13 atletas já alcançaram índices para o Mundial nas etapas regionais do Circuito Loterias Caixa já realizadas. O Comitê Paralímpico Brasileiro pretende levar 25 atletas e estabeleceu índices fortes, para garantir que todos cheguem com chances de medalha em Londres. No último Mundial, em Doha 2015, a equipe brasileira faturou 35 medalhas, oito de ouro, 14 de prata e 13 de bronze, o que lhe rendeu o sétimo lugar no quadro.

De olho em seu quinto mundial, o veterano e medalhista paralímpico Yohansson Nascimento está a um passo de assumir o seu lugar ao lado dos primeiros convocados. “Eu estou bem pouquinho de garantir a minha vaga e quero chegar a uma grande marca, uma marca histórica, que é conquistar minha décima medalha em campeonatos mundiais”, diz ele.

Yohansson terá a última chance de melhorar sua marca do ano e conquistar uma vaga nas disputas de 100m e 200m que acontecem no CT Paralímpico. “Eu vou continuar trabalhando como eu sempre fiz pensando nos meus objetivos. Então quero continuar fazendo boas marcas, trabalhar em equipe e desenvolver um bom trabalho para que eu possa fazer a melhor marca do ano no Campeonato Mundial”, disse o atleta, que no último Mundial realizado em Doha, em 2015, garantiu o tricampeonato na prova dos 200m.

Entre os 13 atletas garantidos para o Mundial de Londres, estão apenas duas mulheres. A marca de 26,24 m estabelecida pela atleta Izabela Campos, classe F11, na prova de dardo no último Open Internacional Loterias Caixa de Atletismo e Natação, em abril, ultrapassou em muito o índice exigido, que é de 20,16 m.

“Fiquei muito feliz. A gente já esperava, mas quando entra em competição tudo pode acontecer. Você pode estar bem fisicamente, mas psicologicamente é muita pressão”, contou a atleta. Izabela vai para seu terceiro mundial. Em Doha, ela garantiu o bronze no lançamento do disco. Um ano mais tarde, conquistou também o bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio.

A lista com os nomes dos atletas que garantiram vaga para a disputa em Londres foi divulgada no início deste mês pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). O coordenador técnico da modalidade, Ricardo Melo, afirma que a competição representa o início de um novo ciclo na modalidade para os atletas que estão focados em Tóquio 2020. “É a primeira oportunidade de competir contra os melhores do mundo após a Paralimpíada do Rio, então ela nos dará um parâmetro interessante do que encontraremos pelos próximos quatro anos”, diz. Acesse a lista completa no site do CPB.

No atletismo, participam como destaques dessa etapa do Circuito Loterias Caixa os medalhistas paralímpicos Yohansson Nascimento, Petrúcio Ferreira, Terezinha Guilhermina, Alessandro Silva, Silvânia Costa, Felipe Gomes, Daniel Tavares, Lorena Spoladore, Daniel Mendes. No halterofilismo, Evânio Rodrigues, Marcia Menezes e Bruno Carra, têm presenças confirmada; e, nas piscinas, o público poderá conferir a atuação de André Brasil, Phelipe Rodrigues, Talisson Glock, Edênia Garcia, Joana Neves e Carlos Farrenberg.

Mundiais de Natação Halterofilismo
Para o Mundial de Natação, em setembro, na Cidade do México, os nadadores ainda terão outras oportunidades para confirmar a vaga na seleção, como etapas da World Series do Comitê Paralímpico Internacional, que já estão em curso, na Europa e Estados Unidos, e a segunda fase nacional do Circuito, marcada para 4 a 6 de agosto.
Até o momento, 13 nadadores já garantiram índice para a competição mais importante do ano da natação. Para o Mundial de Halterofilismo, em setembro, também na Cidade do México, nove brasileiros já garantiram a vaga dentro dos requisitos estipulados pela comissão técnica.
Fonte: Caixa

WhatsApp chat