Lotex é uma das alternativas de aumento de receitas do governo


24/07/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades


O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), Dyogo Oliveira, juntamente com o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, e o secretário de Orçamento Federal (SOF/MP), George Soares, apresentou o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas – referente ao terceiro bimestre deste ano – na manhã desta sexta-feira (21), durante coletiva de imprensa em Brasília.

O ministro do Planejamento afirmou que o aperto fiscal foi motivado pela perda de R$ 32,1 bilhões em receitas previstas e um aumento de R$ 4,6 bilhões em despesas. A arrecadação de tributos caiu cerca de R$ 9 bilhões. Parte se deve à correção das estimativas anteriores pelos parâmetros atuais da economia. Outra se deve à retomada ainda lenta da atividade das empresas, que ainda sentem os efeitos da recessão.

Plano B

Enquanto o governo negocia com o Congresso, a equipe econômica tenta levar adiante um programa de privatização e de recuperação de receitas.

“Há um conjunto de receitas em análise que poderão ser incorporadas e mitigar a contenção temporária de R$ 5,9 bilhões”, disse Dyogo Oliveira.

Entre essas medidas está a concessão da Lotex (loteria conhecida como raspadinha), o pagamento das outorgas de aeroportos, que deve render R$ 3,5 bilhões, e a diferença dos precatórios que ainda não puderam ser contabilizados.

WhatsApp chat