Temer recebe a LIESA e garante ajuda de R$ 13 milhões às escolas de samba do Rio


27/07/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades


Em reunião com os principais dirigentes das escolas de samba do Rio nesta terça-feira, além do presidente da Liesa, Jorge Castanheira, o presidente Michel Temer garantiu que destinará à festa cerca de R$ 13 milhões retirados do carnaval pelo prefeito do Rio, Marcelo Crivella, que cortou pela metade os subsídios da festa carioca. O valor foi anunciado pelo deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ) e por Jorge Castanheira, mas a assessoria do Palácio do Planalto disse que o presidente não garantiu a liberação do valor pedido. O encontro no Palácio do Planalto foi um gesto ao deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ), com a expectativa de garantir o voto do peemedebista a favor de Temer no plenário da Câmara que julgará, no dia 2 de agosto, a denúncia por corrupção passiva contra o presidente.

Houve, porém, uma preocupação do governo com os presentes no encontro. A lista dos dirigentes das escolas que compareceram também foi analisada pelo governo. Segundo a lista oficial divulgada para jornalistas, não houve nomes controversos no encontro com Temer.

Segundo reportagem do Globo Online pelo critério adotado pela LIESA, apenas as seis primeiras colocadas no carnaval deste ano enviaram representantes. Participaram, além de Castanheira, o presidente do Conselho Deliberativo da liga, Fernando Horta; o presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães; o vice-presidente da Mocidade, Rodrigo Pacheco; a presidente do Salgueiro, Regina Celi; o presidente da Mangueira, Francisco Manoel de Carvalho, o Chiquinho da Mangueira; o presidente da Grande Rio, Milton Abreu do Nascimento, o Milton Perácio; e o vice-presidente da Beija-Flor, Almir José dos Reis, que participou do encontro no lugar do atual presidente Ricardo Abrão.

WhatsApp chat
-->