Dificuldades para abertura da casa Winfil


25/09/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Comentamos na semana passada que os empresários do Winfil deveriam se preparar para uma verdadeira ‘guerra’ para manter a casa aberta, mas a batalha começou antes mesmo da abertura, pois a repercussão da instalação de uma casa de entretenimento com 460 slots gerou alerta dos órgãos coatores. O adiamento da inauguração, prevista para esta terça-feira (26), mostra as dificuldades que estão sendo enfrentadas pelos empresários. Até a tarde da última sexta-feira (23), a Winfil não tinha alvará de funcionamento emitido pela prefeitura de Porto Alegre e a autorização do Corpo de Bombeiros, pois o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI) só pode ser fornecido após o alvará da prefeitura.

O advogado da Winfil, Laerte Luis Gschwenter — também defensor do Bingo Coliseu e Roma, fechado quatro vezes neste ano pela polícia — está convicto da legalidade dos jogos no estado do Rio Grande do Sul a partir dos acórdãos da Turma Recursal Criminal dos Juizados Especiais Criminais, que vem absolvendo quem é processado por exploração de jogos de azar no Rio Grande do Sul.

O advogado informou que vai protocolar no Tribunal de Justiça do Estado (TJ) uma notificação para informar a Secretaria de Segurança Pública, a Chefia da Polícia Civil, o comando da Brigada Militar, a Procuradoria-geral de Justiça e a prefeitura de Porto Alegre, a existência de documentos que autorizariam o funcionamento do estabelecimento e a liberação do jogo no Estado.

WhatsApp chat
-->