Presidente da Embratur diz que turismo pode triplicar faturamento no país e defende a legalização dos cassinos


14/10/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



O custo Brasil e a baixa qualidade do ambiente de negócios do país são os principais entraves para o desenvolvimento do turismo, avalia o presidente da Embratur, Vinícius Lummertz. Para ele, os consumidores sofrem diante da falta de concorrência e do ideal de descapitalismo que impera.

Durante a entrevista concedida ao programa CB.Poder, uma parceria do Correio Braziliense com a TV Brasília o presidente da Embratur definiu a proibição dos cassinos como a “parte da visão atrasada de país” e defendeu a legalização deste setor. Confira:

Também há no Congresso a discussão da liberação de jogos e cassinos no país. Esse tema é controverso. Qual é a opinião do senhor sobre isso?

É parte da visão atrasada de país. Parece que nós estamos vivendo em uma bolha. O Brasil é uma bolha. E isso leva ao nascimento de jabuticabas. Vamos falar de hotéis e cassinos. Nós vamos jogar nos Estados Unidos e somos bons jogadores. Nós gastamos muito com isso. O que precisa ter cuidado é com a questão da renda e com a ideia de que os cassinos devem estar em resorts. Essa é a nossa proposta. Em Las Vegas, o jogo já não é o principal negócio da cidade, e sim os congressos e shows que ocorrem nos hotéis. Existem shows montados que faturam US$ 200 milhões e ficam 10 anos no ar. A economia é ligada à cultura, às artes, aos espetáculos e aos esportes. Os cassinos acabaram sendo um meio de segurar uma magia.

Os cassinos ficariam restritos a poucos espaços?

Sim, na verdade estamos falando de dois ou três cassinos, porque é preciso experimentar. Existem no Brasil alguns seminários, palestras com especialistas de fora. A coisa está caminhando bem para uma lógica aceitável, porque não é só nessa área que nós vivemos numa bolha. Veja a área dos espaços naturais e as áreas de marina. Aqui se leva 12 anos para licenciar uma marina. Nos Estados Unidos leva-se três meses, com um processo com três páginas de papel.

Confira parte da entrevista no site da Embratur.

WhatsApp chat
-->