Casa de jogos na zona sul de Porto Alegre abre sem apostas


21/10/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Luxo e fartura são palavras que ajudam a definir a inauguração da casa de jogos Winfil, aberta ao público nesta quinta-feira (19) na zona sul de Porto Alegre. Apesar dos alertas do Tribunal de Justiça, da Polícia Civil e do Ministério Público, que ressaltaram o fato de o jogo de azar continuar sendo proibido no Brasil, a casa abriu as portas com direito a canapés, doces e bebidas liberadas. Água, refrigerante, energético, cerveja, champanhe, uísque, caipira, tudo estava ao alcance do visitante ao estalar de dedos. A festa começou às 17h.

Mais de 400 máquinas caça-níqueis estão distribuídas em dois pisos na casa, inspirada na temática de Paris. Um fator chamou atenção no dia inaugural: os noteiros, onde os apostadores inserem o dinheiro, foram retirados das máquinas. Algumas fiações chegaram a ficar expostas. Sem depositário, não há aposta ou pagamento de prêmio. Isso pode ajudar a descaracterizar a contravenção penal. Os jogos nesta quinta foram a título de “demonstração”, com créditos por conta da casa. Mais uma cortesia.

Mas, quando questionada, uma das atendentes informou que nesta sexta-feira (20), a partir das 7h, as portas da Winfil serão reabertas em definitivo, com funcionamento 24 horas, e com as máquinas aptas a receber as apostas, vetadas pelo artigo 50 da Lei da Contravenção Penal.

No interior da Winfil, o ambiente é de requinte. No primeiro piso, há um caixa com vários postos de pagamento, apesar de a máquina caça-níquel ter o próprio noteiro. O carpete é vermelho com detalhes dourados, ao fundo um enorme balcão abriga o bar, com suas prateleiras carregadas de bebida escalando a parede até quase o topo do extenso pé direito. O teto é caracterizado por um forro preto, penetrado por luzes amarelas que se alternam entre mais e menos intensas. Um céu estrelado.

As máquinas estão preparadas para causar sensação nos jogadores. No bingo eletrônico, quando surge a chance de alcançar pontuação, alguns equipamentos emitem sons de um coração batendo nervosamente. Quando um jogo é confirmado, o anúncio: “Liiiiinha duplaaaaaaaa”, uma das sequências mais cantadas pelos equipamentos postos lado a lado. Tudo observado pelas centenas de jogadores a partir de confortáveis cadeiras de couro estofado.

No segundo piso, mais centenas de máquinas que, nesta quinta, estavam desativadas. Neste mezanino, há um restaurante dotado de confortáveis sofás.

Somando seguranças, atendentes, garçons e equipe de limpeza, os funcionários da Winfil superaram uma centena no turno de inauguração. Um anão trajado com uniforme da casa era atração aos convidados. Muitos passavam por ali para trocar uma ideia com o rapaz. Nos arredores, diziam que era preciso passar a mão na cabeça dele para ter sorte. (Zero Hora – Carlos Rollsing)

WhatsApp chat
-->