Crédito rural: CAIXA reduz taxa de juros para médios produtores


11/11/2017 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



A CAIXA reduziu de 7,5% para 6,7% ao ano a taxa de juros dos custeios agrícola e pecuário para os produtores enquadrados no Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (PRONAMP). Amparada pelas alterações promovidas por meio da Resolução 4.603 do Conselho Monetário Nacional (CMN), de 19 de outubro, a redução promocional de 0,8% vale para as propostas apresentadas no banco até 30 de novembro.

“A CAIXA, buscando trazer um benefício aos produtores rurais, sugeriu ao Banco Central que permitisse a redução de taxas nas linhas do crédito rural”, explica Fábio Lenza, vice-presidente de Produtos de Varejo do banco. “Então fizemos a promoção para os produtores de varejo e para as cooperativas de agroindústria durante o mês de setembro, e agora estamos fazendo essa promoção para os médios produtores rurais dentro do PRONAMP.”

Para se enquadrar como beneficiário do PRONAMP, o produtor deve ter renda bruta anual de até R$ 1.760.000, sendo que pelo menos 80% dessa renda deve ser proveniente de atividades agropecuárias.

Como contratar
Fábio Lenza explica que as operações de custeio tem um processo simplificado. “Para as propostas de até R$ 500 mil, nós temos o Custeio Fácil CAIXA, que é um processo direto na agência, todo automatizado no sistema, aprovado na própria agência. Acima de R$ 500 mil, esse processo é digitalizado e analisado por uma mesa central, que tem a meta de liberar os projetos no prazo máximo de cinco dias úteis.”

A CAIXA possui linhas de crédito para atender as principais culturas agrícolas – como soja, milho, arroz, café, algodão, trigo, feijão, cana-de-açúcar, laranja e sorgo – e a bovinocultura de corte e leite. Os produtores interessados devem procurar uma das 1.700 agências da CAIXA habilitadas a operar com o crédito rural e apresentar o projeto de financiamento da produção. Para auxiliar na elaboração dos projetos, a CAIXA possui convênio com mais de 2.500 empresas de consultoria rural, em todas as regiões do país.

“Essa taxa promocional até o final do mês de novembro ainda está contemplando a safra de verão e também já estamos financiando a safrinha”, afirma o vice-presidente. “A intenção da CAIXA é apoiar o setor do agronegócio e o médio produtor rural, que vai ter um custo de produção menor. Para um custeio com prazo de 12 meses, por exemplo, o produtor que contratar uma operação no valor de R$ 1,5 milhão, que é o teto do programa, economizará cerca de R$ 12 mil.”

Termine de ler na Fonte: CAIXA