Caixa recebe lotéricos da ALSPI


09/09/2018 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



A superintendente Nacional de Canais, Simone Rosa recebeu nesta terça-feira (4) os representantes da Associação dos Lotéricos de São Paulo e Interior – ALSPI, José Romero dos Santos Nascimento, Airton Antônio Paulo e Isaías de Oliveira, que estiveram acompanhados dos deputados Nelson Marquezelli (PTB-SP) e Welinton Prado (PROS-MG).

Os representantes da ALSPI apresentaram um relato dos questionamentos dos associados sobre o acordo celebrado entre a Caixa e os lotéricos, através da FEBRALOT, para que a categoria desistisse da tramitação do PLC 001/18. Os dirigentes da entidade também fizeram um histórico da defasagem nas tarifas pelos serviços prestados pela rede.

Ainda segundo relato, o presidente da entidade paulista comentou que o aditivo vai obrigar o lotérico a voltar a sentar à mesa para negociar com a Caixa, pois o texto não define a metodologia para os próximos reajustes nas tarifas. Dentro da planilha de custos, as principais despesas de uma lotérica são pessoal, aluguel, impostos e aparato de segurança (carro forte).

Segundo os dirigentes, houve uma deterioração expressiva da rede lotérica nos últimos 10 anos, pois vários empresários saíram do negócio. Do ponto de vista de negócios “é uma rede fantástica com grande capilaridade”.

Questionada sobre qual a lotérica que se quer daqui a 10 anos, a representante da Caixa não soube informar, mas que será necessário pensar no futuro. Os representantes da ALSPI acreditam que existe um público que não se adapta ao atendimento remoto – caso o banco decida instalar terminais de autoatendimento nas lotéricas –, e que haverá necessidade de atendentes para auxiliar nas operações.

“A Caixa não sabe o que ela quer, mas sabe o que ela não quer”, comentou um dirigente.

Ao término, a representante da Caixa informou que qualquer proposta de reajuste das tarifas terá que ser encaminhado formalmente pela FEBRALOT.
Fonte: BNL Data

WhatsApp chat