Nelson Motta volta a defender a legalização dos jogos


06/03/2019 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Através do artigo ‘Pelo amor de Deus!’ (leia no post abaixo) veiculado nesta sexta-feira (1º) pela editoria de Opinião do O Globo, o jornalista Nelson Motta voltou a criticar o atraso causado pela pauta de costumes ou agenda religiosa, que os católicos e evangélicos transformaram temas como a legalização do aborto, jogo, sexualidade, drogas, álcool, nudez, corrupção em pecados.

Motta destaca a influência da Igreja Católica na sociedade e o atraso provocado pela igreja na liberação da pílula anticoncepcional e do divórcio. “Agora é a vez dos evangélicos”.

Ainda segundo o jornalista “Joga-se em tudo no Brasil, bancado pelo Estado, ou dominado por gângsteres. Mas a liberação dos cassinos é tabu. Enquanto isso, outros países ganham dinheiro e mantêm o jogo sob controle rígido. E assim por diante, para trás.”
Fonte: BNL Data

WhatsApp chat