George Washington dá o tri do GP Brasil ao treinador Luiz Esteves


12/06/2019 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Após quebrar relógios em diferentes CTs e na Gávea, um tranquilo George Washington confirmou o esperado por seus responsáveis, no mais importante desafio de sua campanha, e venceu, de forma incontestável, o 87º Grande Prêmio Brasil (G1).

A maior carreira do turfe nacional foi disputada nos tradicionais 2.400 metros, em pista de grama pesada. Atração central da jornada de domingo, 09 de junho, a prova movimentou mais de R$ 360 mil em apostas e classificou o vencedor para a disputa da Longines Breeders’ Cup Turf, em Santa Anita, no mês de novembro.

Luiz Esteves está em vias de vencer sua primeira estatística e juntou-se a Sabatino D’Amore (Leigo 1964 e Zenabre 1965 e 66) como ganhador de três edições seguidas do GP Brasil (após vencer também com Voador Magee 2017 e Quarteto de Cordas 2018). Profissional dedicado e competente, Esteves “trabalhou o psicológico” de George Washington, que hoje estava mais calmo que o habitual ao rodar no Padock. Na pista, o resultado disso, uma vitória esmagadora.

O jóquei Marcelo Gonçalves e Mauricio Chaves, este titular do Stud Happy Again, passaram por uma grande decepção com a desclassificação de Efetivo Bull no GP Major Suckow, no sábado. Mas, o turfe é incrível e apaixonante por isso. No dia seguinte ele te proporciona a volta por cima. Marcelo esteve impecável na condução de George Washington e chegou à sua segunda conquista (a outra com Dono da Raia, em 2006). Mauricio emocionou-se, ajoelhou na pista de grama e, em prantos, invadiu a raia para buscar seu castanho no momento de sua glória maior.

Na raia, Olympic Icecream e Taksim saíram num ritmo alucinante e abriram vantagem na frente. Olympic Hollywood e Deep Dream seguiam os dois primeiros, quatro cinco corpos atrás. Agassi, Leviatan, Devil Cat, Galaxy Runner, Or Noir, Gaivina, Tanto Riso, Avião Sureño e Garrison eram os próximos. Na grande curva, Taksim assumiu de golpe a dianteira e o lote agrupou-se. Em sétimo, aberto, George Washington buscava melhorar.

No momento decisivo do 87º GP Brasil, Taksim entrou folgado na frente e chegou a dar fila de vir até o espelho. Entretanto, George Washington, Or Noir e Leviatan progrediam francamente. Com ótimo trabalho de rédeas, Marcelo Gonçalves ajustou o galão e George Washington alçou o maior voo de sua campanha, dominando os adversários e vencendo de forma incontestável. Or Noir, pelo interno da raia, superou Taksim para formar a dupla. Olympic Hollywood e Leviatan completaram o marcador remunerado.

Um filho de Redattore e Princesa Carina, por Know Heights, George Washington é de criação do Stud TNT. Na sua segunda vitória, a primeira nobre e logo de G1 e no Brasil 2019, George Washington assinalou 2min27s94.
Fonte: JCB

WhatsApp chat