Caixa Mais Brasil chega ao Rio de Janeiro


13/07/2019 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



A cidade que dispensa apresentações será a sede da 19ª etapa do Caixa Mais Brasil. Com suas paisagens e praias espetaculares, o Rio de Janeiro receberá entre os dias 12 e 13 de julho a equipe do projeto, que irá se encontrar com mais de cem funcionários do banco, além de visitar empreendimentos de saneamento básico e moradia financiados com recursos da Caixa. Entre eles, o projeto “Mais Água Para a Baixada Fluminense”, o maior investimento público em abastecimento do Brasil, que levará água a cerca de quatro milhões de pessoas.

O primeiro dia de agenda do Caixa Mais Brasil começa com dois encontros políticos. O primeiro, com o prefeito da cidade, Marcelo Crivella, e o segundo com o governador do estado, Wilson Witzel. Neles, serão debatidas futuras parcerias entre a Caixa e os órgãos públicos no sentido de desenvolver a economia local. No início da tarde, a equipe irá se reunir com funcionários do banco.

No sábado (13), último dia do Caixa Mais Brasil, a equipe irá se deslocar para o Aqwa Corporate, no bairro Santo Cristo, onde será recebida por empresários locais para uma reunião de negócios. Antes, eles assistirão à apresentação da Orquestra Sinfônica de Mulheres do Rio de Janeiro (OSM). Formada por 45 musicistas, é a única orquestra do Brasil formada unicamente por mulheres. O relacionamento com a orquestra se iniciou quando a Caixa Cultural cedeu o Teatro Nelson Rodrigues para que as musicistas pudessem ensaiar e guardar alguns de seus instrumentos, pois a OSM tinha acabado de ser formada e não tinha local para ensaios.

A orquestra foi criada há dois anos a partir do sonho da trompetista Luciene Portella, de 42 anos, moradora do Rio. “Minha relação com o trompete começou aos dois anos. Minha família até reclamava, pois o instrumento era visto como algo masculino na época. Resisti e hoje estou aqui”, diz a musicista formada pelo Conservatório Brasileiro de Música. Já formada, ela foi atrás de outras artistas e conseguiu montar a orquestra, que faz várias apresentações na cidade tendo a música brasileira como referência no repertório. “Nossa maior apresentação aconteceu em maio, na Sala Cecília Meirelles, com plateia lotada. A partir daí, fomos convidadas para tocar uma temporada por lá”, acrescenta Luciene.

Do Santo Cristo, a comitiva segue para a Barra da Tijuca onde visitará o empreendimento Ilha Pura, que recebeu recursos da Caixa para a construção de 3.604 unidades habitacionais, divididas em sete condomínios. Atualmente, três estão em comercialização. As unidades foram utilizadas como Vila Olímpica durante as Olimpíadas e Paralimpíadas de 2016.

Para finalizar a viagem, a equipe irá para o município de Nova Iguaçu conhecer as obras do “Mais Água Para a Baixada Fluminense”. Com recursos de R$ 3,4 bilhões do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o projeto está sendo executado pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) e prevê aumentar a capacidade e reorganizar o abastecimento de água da Baixada Fluminense.

Os recursos estão sendo investidos na ampliação e modernização dos sistemas de produção, adução, reservação e distribuição de água dos municípios de Queimados, Nova Iguaçu, Mesquita, Nilópolis, São João de Meriti, Belford Roxo e Duque de Caxias. Também está em construção um complexo de produção, incluindo uma nova estação de tratamento de água, a ETA Novo Guandu, com uma vazão de 12 mil litros por segundo. Cerca de quatro milhões de pessoas serão beneficiadas com o empreendimento.
Fonte: CAIXA

WhatsApp chat
-->