Reino Unido aprova sistema de autoexclusão


09/09/2019 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Conforme relatado pelo The Guardian em um artigo publicado no último domingo (1º), a Comissão de Jogos do Reino Unido finalmente aprovou o ‘Gamstop’, um sistema que permite que jogadores problemáticos se bloqueiem de todos os sites de apostas do Reino Unido de uma só vez.

Desenvolvido pelo trade de cassinos e casas de apostas online, o sistema de autoexclusão para jogadores problemáticos deve ser assinado por todas as empresas de jogo como condição de sua licença para operar no Reino Unido.

O órgão regulador do Reino Unido deve anunciar os requisitos ainda nesta semana, diz o The Guardian, depois de se certificar de que as preocupações com a eficácia do esquema foram tratadas.

Investigações anteriores, inclusive pelo The Guardian, revelaram falhas no esquema de autoexclusão, o que permitia aos jogadores problemáticos evitar os bloqueios autoimpostos.

Em maio do ano passado, cinco meses após o lançamento não oficial da Gamstop, a comissão avisou a associação comercial da indústria, a Remote Gambling Association (RGA), sobre as falhas específicas no sistema.

A comissão disse estar preocupada com o fato de a Gamstop não sincronizar sua lista de usuários registrados com as listas de correspondência promocionais das empresas. Isso significava que os viciados que se inscreveram em um esforço para reduzir seu hábito ainda poderiam ser bombardeados com e-mails diretos de propagandas. Esses e-mails promocionais têm sido uma característica comum de várias decisões regulatórias contra empresas de jogos de azar, incluindo Sky Bet e LeoVegas.

Em uma carta obtida pelo The Guardian na época, o diretor executivo da comissão, Tim Miller, disse que “ainda não viu evidências adequadas da eficácia” da Gamstop. Ele disse ao RGA que era “inaceitável que atualmente a Gamstop não interaja com as listas de publicidade dessa maneira”.

Entende-se que cerca de 99% dos operadores de jogos no Reino Unido já se comprometeram a usar o Gamstop para não correr o risco de perderem suas licenças para operar. Acredita-se que os usuários da Gamstop, que estão em operação, mas ainda não têm o apoio da comissão, já estejam em dezenas de milhares.

A aprovação oficial do GamStop ocorre em meio a uma pressão mais ampla dos ativistas, do Partido Trabalhista e até da própria comissão para reforçar a regulamentação do jogo online, depois que restrições foram impostas aos terminais de apostas fixas (FOBTs) nas casas de apostas de rua.

As medidas em discussão incluem a proibição de apostas com cartão de crédito.

Os trabalhistas pediram uma legislação para substituir o Gambling Act 2005, implementado pelo governo trabalhista de Tony Blair antes de uma explosão de cassinos online e casas de apostas.
Fonte: Yogonet.com

WhatsApp chat