Legalização de cassino e casas de aposta poderia movimentar até US$ 50 bilhões


05/12/2019 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



A legalização de cassinos e casas de apostas poderia movimentar até 50 bilhões de dólares no Brasil, única democracia no mundo onde a prática ainda é proibida.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o líder do DEM na Câmara, Elmar Nascimento, destacou que a liberação dos jogos poderia gerar uma série de investimentos no país.

O deputado citou como exemplo um hotel-cassino em Singapura que recebe sozinho 20 vezes mais turistas do que todo o Brasil em um ano.

Presidente da comissão especial que estuda a legalização dos jogos, ele destaca, por exemplo, a geração de empregos:

“Ele dizia que não tinha nada contra, tinha até um sonho de transformar uma região do Rio de Janeiro em uma espécie de caribe, mas, por conta do respeito ao eleitorado dele ligado às igrejas evangélicas, ele não faria nada atropelado”, informou o parlamentar.

Na semana passada os parlamentares se reuniram com Jair Bolsonaro para tratar do assunto.

Segundo Elmar Nascimento, o presidente tem o sonho de transformar uma parte do país, mas antes precisa consultar a bancada evangélica:

De acordo com Elmar Nascimento, o projeto prevê uma forte fiscalização sobre as casas de jogos para evitar a lavagem de dinheiro e o crime organizado:

“Tudo cabe discussão. O único aspecto que eu acho indiscutível é o moral e o religioso. Cada um tem o seu convencimento sobre aquilo que acha melhor fazer para a própria vida. Não faz sentido submetermos uma decisão que deve ser de Estado, pelo convencimento de um grupo pequeno de Deputados, que representam uma parcela importante da sociedade, mas que é um nicho. Não dá para passar essa questão toda por um filtro religioso que é um convencimento particular”.

A Unidade de Inteligência Financeira seria um dos órgãos de controle usados para monitorar os cassinos.

O projeto já foi aprovado na comissão especial da Câmara e está pronto para ser votado no plenário. 

Ouça ao áudio da entrevista a Rádio Bandeirantes.

WhatsApp chat
-->