Processo de implantação dos IRs do Japão deve ser observado pelos brasileiros


10/01/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Os defensores do Marco Regulatório dos Jogos no Brasil devem acompanhar o processo de implantação dos cassinos em resorts-integrados IRs do Japão, principalmente depois dos últimos escândalos.

A legislação do Japão, que foi baseada na de Cingapura, é a mesma que as grandes corporações internacionais de cassinos estão sugerindo para os parlamentares brasileiros.

Existem peculiaridades na legislação nipônica que com certeza não daria certo no Brasil:

– Serão concedidas apenas três licenças para cassinos em resorts-integrados.

– O jogo em cassino continua enfrentando oposição da sociedade japonesa: 57,9% da população são contra e apenas 26,6% são a favor, segundo uma sondagem recente da Jiji.

– Os japoneses para entrar nos cassinos terá de pagar 6 mil ienes (quase 50 euros ou R$ 226,00) por visita, e apenas poderá entrar num cassino no máximo três vezes por semana ou dez vezes por mês.

– A taxa fiscal dos cassinos no Japão será de 30% sobre a receita bruta e a área de jogo só poderá ocupar no máximo 3% da área total do resort.

– 3,6% dos adultos japoneses são viciados em Pachincko, que arrecada anualmente mais de US$ 30 bilhões.
Fonte: BNL Data

WhatsApp chat
-->