Campanha Ajude Moçambique se encerra com a arrecadação de mais de R$ 400 mil


01/03/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



A campanha humanitária Ajude Moçambique foi encerrada no final de novembro, arrecadando um total de R$ 409.242,16. As doações foram feitas na conta Poupança CAIXA aberta em abril em nome do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, à pedido da Agência Brasileira de Cooperação, ligada ao Itamaraty. O dinheiro será destinado para o fornecimento de alimento, água e refúgio para as famílias de sobreviventes à passagem devastadora do ciclone tropical Idai, em 14 de março, e ciclone Kenneth, em 25 de abril, que provocaram grandes inundações.

Só em Moçambique, cerca de 1,85 milhão de pessoas afetadas pela tragédia dependem de ajuda de organizações humanitárias, entre elas um milhão de crianças, segundo números da ONU. O ciclone Idai também atingiu Madagascar, Malawi e Zimbábue. No total, a tempestade matou mais de mil pessoas e afetou mais de 3 milhões.

Para o gerente executivo José William de Carvalho Rodrigues, que atua na coordenação do grupo de trabalho CAIXA Mais Brasil #Integração, a participação da CAIXA foi essencial na campanha em favor dos flagelados de Moçambique, que integra a comunidade dos países de língua portuguesa. “Enquanto CAIXA, sentimo-nos honrados ao sermos convidados a participar como o banco da campanha e por exercer na prática nosso papel social. Além de apoiarmos o governo federal, estamos ajudando milhares de moçambicanos vítimas do ciclone tropical Idai”, disse o coordenador do GT.

Foram realizadas 17.350 doações no período, com valor mínimo de R$ 5,00, sendo de R$ 3.000,00 o depósito de maior valor. A CAIXA divulgou a campanha para os empregados na intranet e para a população por meio de pop-up no Internet Banking CAIXA e posts nas redes sociais.
Fonte: CAIXA

WhatsApp chat
-->