Falta eventos esportivos para as apostas esportivas


17/03/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



O avanço assustador do coronavírus nas últimas semanas segue impactando grande parte da população do planeta – tanto que a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou na última quarta-feira (11) estado de pandemia. Como uma das principais recomendações é evitar as aglomerações de pessoas, a proliferação do vírus teve um impacto direto no mundo dos esportes – com grande parte das grandes ligas adiando ou cancelando seus eventos nos próximos meses.

Além do fechamento dos cassinos pelo mundo, o cancelamento dos principais eventos esportivos comprometerá o mercado de apostas esportivas e as ações das operadoras desta modalidade. O adiamento dos principais eventos esportivos cai como uma bomba no mercado das apostas.

“As ações de ‘Big Companies’ do Sports Betting caíram mais de 15% em um dia… e deve piorar muito!”, comentou o CEO & Co-Founder da Pay4Fun Payment Services, Leonardo Baptista.

A CBF anunciou que todas as competições organizadas pela entidade estão suspensas por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira (16). Atualmente, Copa do Brasil, Campeonatos Brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20 estão em andamento.

Como trata-se de competições organizadas por federações estaduais, elas terão autonomia para decidir sobre uma eventual paralisação.

Até o início da tarde desta segunda-feira, federações estaduais de diferentes regiões do país anunciaram medidas para evitar a proliferação da COVID-19.

Confira a situação em estados que anunciaram medidas contra a doença:

Campeonatos suspenso

Paulistão: suspenso por tempo indeterminado;

Gauchão: paralisado por 15 dias;

Mineiro: suspenso por tempo indeterminado;

Carioca: paralisado por 15 dias;

Catarinense: suspenso por tempo indeterminado;

Sergipano: suspenso por tempo indeterminado;

Paranaense: suspenso por tempo indeterminado;

Alagoano: suspenso por tempo indeterminado;

Pernambucano: suspenso por tempo indeterminado;

Maranhense: suspenso por tempo indeterminado;

Paraense: suspenso por tempo indeterminado;

Campeonatos sem torcedores

Goiano: torneio será mantido, mas com os portões fechados para os torcedores;

Sul-Matogrossense: torneio será mantido, mas com os portões fechados para os torcedores;

Baiano: torneio será mantido, mas com os portões fechados para os torcedores;

Cearense: torneio será mantido, mas com os portões fechados para os torcedores;

Baiano: torneio será mantido, mas com os portões fechados para os torcedores;

Piauiense: torneio será mantido, mas com os portões fechados para os torcedores;

Distrito Federal: torneio será mantido, mas com os portões fechados para os torcedores;

Amapa: torneio será mantido, mas com os portões fechados para os torcedores;

Amapa: ainda não definiu.

Jogos com públicos nos estádios

Roraima, Amazonas, Acre, Rondônia, Mato Grosso e Tocantins.

Copa do Nordeste: terá próxima rodada com os portões fechados.

Confira a situação dos principais eventos esportivos:

UEFA decide adiar Eurocopa para 2021
A UEFA decidiu adiar a Eurocopa deste ano em função da pandemia de coronavírus, que paralisou as competições ao redor do mundo. A competição foi reprogramada para o período de 11 de junho a 11 de julho de 2021.
Copa América também é cancelada

Logo depois, a Conmebol decidiu adiar a Copa América de 2020 também para 2021. A entidade sul-americana usará o mesmo período no calendário que foi escolhido pela Uefa para a Eurocopa: de 11 de junho a 11 de julho. O torneio se mantém em Argentina e Colômbia.

Libertadores e Copa Sul-Americana

Mesmo com a incidência menor do vírus na América do Sul, a Conmebol se pronunciou na última quinta-feira suspendendo a Copa Libertadores, a Copa Sul-Americana e as Eliminatórias por tempo indeterminado. A realização da Copa América também está em risco e o evento pode ser cancelado.

O adiamento também traz um impacto direto no mundo das apostas, pois a 3ª rodada da Libertadores trazia vários duelos bem interessantes como o campeão Flamengo contra o Independiente del Valle ou River Plate contra o São Paulo.

Champions League e Europa League

Obviamente a principal competição de clubes do mundo também seria afetada. Os quatro primeiros jogos das oitavas de final aconteceram na última semana, dois deles com portões fechados, mas logo a UEFA anunciou o adiamento por tempo indeterminado.

Na Liga Europa também tudo foi cancelado – incluindo dois confrontos que sequer tiveram os duelos de ida das oitavas realizados, pois envolviam times italianos: Roma x Sevilla e Inter de Milão x Getafe. Inclusive, o avião que levava os Giallorossi para a Espanha não teve o pouso autorizado.

Premier League, La Liga, Serie A, Bundesliga e Ligue 1

Todas as principais ligas da Europa pararam por tempo indeterminado. País mais afetado do mundo longe da Ásia, a Itália segue em quarentena total e não há nenhuma previsão de retorno – inclusive com a possibilidade dos campeonatos locais serem cancelados.

A Premier League também passa por uma situação curiosa: o Liverpool está 25 pontos na frente do Manchester City com nove jogos para o fim da competição e seria campeão em uma ou duas rodadas. A discussão na Terra da Rainha passa por terminar ou não a temporada do jeito que está.

NBA e principais ligas americanas

Principal liga americana em atividade no momento, a NBA até cogitou fazer jogos com portões fechados no começo da semana passada, mas as atividades pararam de forma definitiva na última quarta-feira (11) após o jogador Rudy Gobert, do Utah Jazz, testar positivo minutos antes de entrar em quadra. Com cerca de 20 jogos para o fim da temporada regular, é possível que a liga retorna já nos playoffs, ou uma pós-temporada de melhor de cinco jogos.

Na NHL, outra liga ativa, tudo também foi paralisado. A temporada regular estava na reta final – os playoffs começariam no dia seis de abril. A temporada da MLB também deve ter o seu início adiado. Já a NFL, com o início da temporada apenas em setembro, ainda não se pronunciou sobre adiamentos ou cancelamentos.

Fórmula 1

A temporada 2020 teria início no último domingo (15), na Austrália, mas, até de forma tardia, a FIA anunciou o adiamento do evento – quando um funcionário da McLaren testou positivo para o Covid-19 na última sexta-feira. As próximas etapas, Bahrein e Vietnã, também foram adiados e o GP da China já foi cancelado.

Tênis

Após cancelar o Masters 1000 de Indian Wells, a ATP anunciou que o circuito vai parar, em um primeiro momento, por seis semanas. Os demais torneios cancelados foram o ATP 250 de Houston, o ATP 250 de Marrakesh, o Masters 1000 de Monte Carlo, o ATP 500 de Barcelona e o ATP 250 de Budapeste.

Esportes de combate

Os verdadeiros perdedores aqui são os lutadores, que são pagos, praticamente em todos os casos, apenas quando competem. O Bellator cancelou seu evento na última sexta-feira. O UFC Brasília aconteceu, mas de portões fechados. Dana White disse que não vai parar com os eventos.

Outras modalidades como alternativa

Leonardo Baptista destaca que as apostas esportivas necessitam de eventos e que neste momento de quarentena outras modalidades podem ser uma boa alternativa para os sites de apostas.

“As apostas esportivas necessitam dos eventos para movimentarem os mercados, mas os jogos eletrônicos não. Nesse momento, bingo, cassino, slots e poker online estão ‘imunes’. Inclusive, por mais que a tendência sejam ações caindo devido a reação do mercado de maneira geral, talvez aconteça até uma ‘migração de apostadores’ (afinal, existem os que querem jogar de qualquer forma), para outras verticais…alguns inclusive descobrindo que ‘gostam’ de outras frentes além do trader esportivo. Uma vantagem que creio que poucos pensavam existir antes da pandemia. Desgraça para alguns, oportunidade para outros? Agora é hora do marketing das casas de apostas focarem em promoções e bônus para outras verticais”, sugeriu Baptista.
Fonte: BNL Data

WhatsApp chat
-->