Sites de aposta perdem R$ 333 mi por mês sem futebol no país


29/03/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Não são apenas os clubes que estão preocupados com os prejuízos causados pela suspensão dos campeonatos de futebol no Brasil por causa da pandemia do coronavírus. Os sites especializados em apostas contabilizam o quanto podem perder sem as partidas.
Nos últimos anos, calculou-se que os torneios envolvendo times brasileiros movimentaram cerca de R$ 4 bilhões por temporada em apostas. Ou seja, se os torneios ficarem parados por 30 dias, o faturamento deve diminuir cerca de R$ 333 milhões.
“Da maneira que as empresas operam, que haverá um impacto gigante haverá. Na medida que as competições esportivas não estão sendo praticadas isso prejudica. Assim como vários mercados serão sacrificados, esse mercado também vai ficar parado. Não há o que fazer, não vejo alternativas vão sofrer dentro da cadeia esportiva”, disse Eduardo Carlezzo, advogado especialista em assistência jurídica em negócios esportivos.
Campeonatos estaduais do país que não são tão tradicionais e ainda não tinham sido paralisados, como os do Amapá e Roraima, chamavam a atenção dos ávidos apostadores, que buscavam algo para tentar a sorte. Porém, até o fim de semana, todos os torneios profissionais foram interrompidos.
“A pausa afeta, é inevitável isso. A maior parte das apostas é recreativa. As apostas dependem de outras atividades, dependem do evento esportivo, por isso são atividades colaterais”, disse disse Bruno Maia, ex-vice-presidente de Marketing do Vasco da Gama, CEO da Agência de Conteúdo 14, e especialista em negócios e novas tecnologias no esporte.
Também nesta busca por novas oportunidades, os apostadores também procuraram até mesmo eventos fora do país e de outras modalidades. Partidas do Campeonato Australiano de futebol, que ainda foram realizadas nos últimos dias, e de tênis de mesa entraram no cardápio dos apostadores. (José Eduardo Martins e Thiago Fernandes
Fonte:
UOL

WhatsApp chat
-->