Parada do esporte muda mercado de apostas, e sites se viram entre criatividade e responsabilidade


14/04/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



A pandemia do novo coronavírus transformou o campeonato da Bielorrússia na liga de futebol mais assistida da Europa. E isso não é só pelo fato de ser a única do continente onde a bola ainda rola em meio à crise sanitária, mas porque oferece alguns dos últimos jogos em que se pode apostar. No Brasil, os adeptos dos sites de apostas tiveram que se acostumar à nova realidade e começaram a investir em competições alternativas.

Sob pressão da Organização Mundial da Saúde (OMS), o campeonato bielorrusso pode não durar muito, mas o basquete de Taiwan e do Tajiquistão, por exemplo, seguem firmes e tiveram aumento de aproximadamente 2.000% no Tabcorp, principal empresa de apostas da Austrália. Mas nem sempre é necessário uma bola para gerar interesse dos apostadores.

Clientes de diversos sites de apostas ficaram, diante da escassez de jogos, com a opção de arriscar dinheiro nas eleições dos EUA, no Prêmio Nobel da Paz ou na Personalidade do Ano da “Time”. No Brasil, o “BBB” e campeonatos de e-sports dominam boa parte das casas online.

Frequentador assíduo desses sites quando o assunto é futebol, Thiago Machado, de Salvador, resistiu até que todos os principais campeonatos fossem suspensos. Ele recorreu a competições alternativas como a corrida de cachorros.
Termine de ler na Fonte: O Globo

WhatsApp chat
-->