Michael Jordan escapou de concentração antes de final para jogar em cassino


07/05/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Michael Jordan sempre foi conhecido pela competitividade e vontade de ganhar acima de tudo. Mas a série documental Arremesso Final, de parceria da ESPN americana com a Netflix, mostra esse lado da lenda do Chicago Bulls da forma mais profunda e dramática até agora.

Uma das histórias mais chocantes abordadas no documentário é que o camisa 23 do time escapou do hotel em Nova York onde o time estava concentrado para ir a um cassino, na véspera de um jogo decisivo contra o New York Knicks.

Jordan deixou a “concentração” em NY, alugou uma limusine e foi com o pai para Atlantic City, cidade conhecida pelo turismo ligado a jogos de azar e entretenimento. A notícia escandalosa levantou dúvidas sobre o profissionalismo (até então considerado exemplar) do astro, além de fazer fãs e especialistas se perguntarem: Michael Jordan é viciado em apostas?

A resposta do ex-ala-armador era a mesma. “Eu tenho um problema de competitividade”, disse o astro do Chicago Bulls, que chegou a evitar a imprensa por duas semanas para se afastar das perguntas constantes sobre a relação com as apostas esportivas.

“Nunca apostei em jogos e sim em mim mesmo, e era no golfe. Gosto de jogar blackjack? Sim, eu gosto de jogar blackjack. Não há leis contra isso. A liga me ligou e me fez questões sobre isso e disse a eles exatamente o que estava acontecendo”, acrescentou.

O que o documentário diz sobre Jordan? A NBA, tanto na época quanto na série documental lançada este ano, negou qualquer envolvimento da grande estrela com um dos lados obscuros do esporte. David Stern, comissário da liga durante a Era Jordan, minimizou as críticas sobre o que o astro chamou de competitividade, inclusive com jogos de cartas valendo 1 dólar no avião dos Bulls durante a temporada.

Apesar dos questionamentos levantados em direção a Jordan principalmente devido à derrota no jogo após a escapada do astro, os Bulls ganharam a temporada de 1993 com uma série histórica de vitórias. Após o ocorrido, o pai de Jordan foi assassinado no final de 1993, o que afastou completamente o atleta da cena do basquete e levantou teorias da conspiração sobre o envolvimento de pai e filho com apostas.
Fonte: Revista Rolling Stone

WhatsApp chat
-->