UFC estreia ‘Ilha da Luta’ com zona de segurança


12/07/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



Depois de realizar oito eventos durante a pandemia do novo coronavírus, o UFC estreia sua “Ilha da Luta” neste sábado (11), em Abu Dabi. Além de agora contar com a sua própria estrutura, a organização aumentou o rigor do protocolo de segurança. Foram realizados aproximadamente 3,3 mil testes de covid-19 antes e depois da chegada dos atletas no local.

Na Ilha de Yas, um trecho de 11km será fechado para proibir a entrada de residentes de Abu Dabi. De acordo com o UFC, serão mais de 2,5 mil pessoas entre estafe, atletas e funcionários, alojados na “zona de segurança” durante o mês de julho.

José Aldo projeta futuro no peso-galo do UFC

José Aldo é, sem dúvida, o campeão mais dominante que o peso-pena do UFC já teve. Com sete defesas do cinturão da divisão, o manauara fincou o nome na história da categoria ao praticamente varrer a divisão. As derrotas para o irlandês Conor McGregor e o norte-americano Max Holloway, entretanto, fizeram com que o brasileiro procurasse novos ares na organização. Mesmo após um combate polêmico, em que foi derrotado por Marlon Moraes por pontos, Aldo ganhou a chance de disputar o cinturão dos pesos-galo contra Petr Yan, no UFC 251, neste sábado (11/7). O lutador, que já flertou com saídas do UFC e até mesmo com a aposentadoria, garante: mesmo em caso de vitória, quer conquistar mais feitos.

O duelo contra o ex-parceiro de treinos (Yan treinou com a Nova União, no Rio de Janeiro) marca uma nova era na carreira de José Aldo. Acostumado a entrar para as lutas como franco favorito, o brasileiro é considerado azarão nas casas de apostas: a cada real apostado em Aldo, o apostador recebe um retorno de R$ 2,80, contra apenas R$ 1,45 de palpites no russo. O manauara confirma o status e afirma que é subestimado na divisão na qual fez apenas um combate.
Fonte:  Estadão

WhatsApp chat
-->