American Gaming Association participa de audiência no Senado dos EUA


24/07/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



O presidente e CEO da American Gaming Association – AGA, Bill Miller, testemunhou nesta quarta-feira (22), no Comitê Judiciário do Senado dos EUA sobre como o mercado legal e regulamentado de apostas esportivas garante a integridade dos jogos e das apostas, protege os atletas colegiados e profissionais e ajuda a detectar apostas suspeitas e atividades ilegais.

“A proteção da integridade da competição é fundamental para os interesses de todo o ecossistema de apostas esportivas”, testemunhou Miller. “A proibição federal de 25 anos das apostas esportivas (PASPA) foi um empreendimento fracassado que não devemos replicar. Em vez disso, devemos trabalhar juntos para eliminar ainda mais o mercado ilegal difundido e apoiar os reguladores experientes cuja supervisão protege os interesses e a integridade de todos os envolvidos”.

Em seu depoimento, Miller reiterou que a única maneira de proteger os atletas e a competição da corrupção é através da legalização contínua. “Ninguém tem maior interesse em evitar escândalos do que os operadores legais de jogos. De fato, os sportsbooks licenciados em Nevada historicamente foram os primeiros a descobrir a manipulação de resultados, identificando padrões irregulares de apostas e alertando os reguladores”, afirmou.

Miller encorajou o Congresso a considerar o aumento da pena federal máxima para manipulação de resultados e revogou o imposto federal sobre as apostas esportivas, o que coloca as apostas esportivas legais em desvantagem competitiva.

De acordo com a pesquisa da AGA, 74% dos apostadores esportivos americanos dizem que é importante apostar apenas através de provedores legais. Desde que a Suprema Corte declarou inconstitucional a Lei de Proteção ao Esporte Profissional e Amador (PASPA), 22 estados e o Distrito de Columbia autorizaram apostas esportivas.
Fonte: BNL Data

WhatsApp chat
-->