Site de apostas se recusa a confirmar vitória de Biden, deixando R$ 3,3 bilhões em prêmios no limbo


17/11/2020 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Novidades



O jogo de nervos que envolve o reconhecimento da derrota nas eleições presidenciais americanas por parte de Donald Trump não está afetando apenas o cenário político internacional. O mercado de apostas também está em polvorosa enquanto Joe Biden não assume de vez a Casa Branca. Sites de jogos de azar em todo o mundo, que recebem apostas sobre os resultados das eleições, também se recusam a declarar Biden de presidente eleito, apesar das contagens finais a seu favor, e estão “congelando” os pagamentos dos ganhadores. Para se ter uma ideia, apenas um desses sites, o inglês Betfair, tem cerca de R$ 3,3 bilhões mantidos em uma espécie de “limbo”.

“Ainda não classificamos um vencedor”, disse Adam Burns, gerente de apostas esportivas da BetOnline, ao The Post. O regente alegou que está reservando uma decisão até que o presidente Trump esgote suas opções legais. “As pessoas que apostam em Trump dizem que não acabou. As pessoas que apostam em Biden dizem que sim. Isso cria uma situação complicada em que temos que ter certeza. Não é como um jogo de futebol, em que termos de um vencedor inequívoco”, disse Burns.

As apostas envolveram as eleições foram extremamente altas. Para se ter uma ideia, um único jogador apostou R$ 27,5 milhões, realizando dessa forma a mais alta aposta política da história. “A eleição presidencial foi maior do que o Super Bowl, que normalmente é nosso maior evento do ano”, disse Burns. “Continuamos agindo, com chances flutuantes, por alguns dias após a eleição. Mas agora a aposta [não está mais disponível] e esperamos uma decisão oficial”.

De acordo com a Bloomberg Wealth, esta é uma medida que os sites de jogos aplicaram após um desastre ocorrido nas eleições de 2016. Naquela época, a plataforma de jogo irlandesa PaddyPower pagou mais de R$ 5,5 milhões em prêmios ao decretar Hillary Clinton como vencedora – antes mesmo de finalizada a eleição. Hillary de fato conseguiu mais votos, entretanto, quando contados os delegados, o que realmente conta no sistema eleitoral americano, quem levou o pleito foi Donald Trump.
Fonte: Revista Monet

WhatsApp chat